sábado, 28 de setembro de 2013

Workshop Gratuito Orquídeas


As férias acabaram, o Outono chegou e os JARDINS SINTRA recomeçam no próximo
Sábado os Workshops gratuitos sobre Orquídeas.
Neste Sábado temos muitas surpresas:

Não estivemos parados no Verão, construímos uma nova estufa de 40 m2 onde
vai ficar o ORQUIDÁRIO JARDINS SINTRA, que será inaugurado também no próximo
Sábado com muitas orquídeas (espécies e híbridos).
Atenção: As Orquídeas estarão à venda SÓ A PARTIR DE SÁBADO.

Como é sempre díficil reconhecer uma doença ou peste e nem sempre usamos
o melhor tratamento, a JARDINS SINTRA convidou os representantes da marca de
produtos fitossanitários KB para nos virem explicar a melhor forma de
combater doenças e pragas na orquídeas (e em outras plantas). Assim, vamos
ter uma palestra de cerca de 30 minutos sobre o tema 'Doenças, Pragas e o
seu tratamento'.

E conforme o que tinhamos deixado agendado para este encontro de
Orquidófilos, vou falar-vos de Stanhopea, 'Os passarinhos', como lhes
chamam na ilha da Madeira, são orquídeas muito peculiares, tanto na forma
como dão flores como nas flores em si. Vou apresentar-vos algumas das
espécies mais bonitas e dar-lhes informações sobre o seu cultivo.

Assim, o plano das festas para o próximo Sábado, dia 28 de Setembro, será o
seguinte:

14h00 - Abertura oficial do ORQUIDÁRIO JARDINS SINTRA
15h00 - 'Doenças Pragas e o seu tratamento', por um representante da KB
15h30 - ' Stanhopea', por José Santos
No final teremos o habitual chá e bolos para acompanhar o convívio.

Informamos que já chegaram as tesouras de poda para orquídeas, bem como
cestos de madeira e vasos de vários tamanhos..
Os restantes produtos estarão também disponíveis, junto ao Orquidário.

Esperemos que gostem o programa para a rentrée.
Como é costume, se puderem, confirmem a vossa presença para o email
josesantos@jardinssintra.pt para assegurarmos que não fica ninguém de pé.

Apareçam!!

Saudações Orquidófilas,
José Santos


quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Eugenia myrtifolia


Classe: Magnoliopsida
Ordem: Myrtales
Família: Myrtaceae
Género: Eugenia / Syzygium


A Eugenia myrtifolia, também podendo ser conhecida pelo sinónimo botânico Syzygium paniculatum é um arbusto sempre verde, originário das florestas tropicais e subtropicais do litoral e costa central de Nova Gales do Sul, na Oceânia. No seu habitat é uma espécie em risco, mas hoje em dia são encontrados exemplares de cultivo à venda em toda a Europa. É uma planta de pequenas folhas lanceolatas dispostas de forma oposta e com uma cor verde escura e brilhante (Quando são jovens as folhas têm um tom acobreado). É muito densa e pode ser podada sem causar danos à planta, logo ideal para sebes ou topiaria.

Gosta de locais ao sol ou com sombra parcial e de regas frequentes.

As suas flores são brancas e franjadas crescendo em pequenos cachos que vão dar origem a frutos esponjosos e avermelhados. Esses pequenos frutos com cerca de 2cm são cosmestíveis com um sabor parecido ao de algumas maçãs.

Podem obter-se novas plantas a partir de sementes ou de estacas.



Flores




Plantas com cerca de 1,80m de altura com ramagem densa e também cortada com copa em bola.


Fruto

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Revista Jardins - SETEMBRO


Já À VENDA - REVISTA JARDINS DE SETEMBRO
Este número da revista é diferente. A Vera Nobre da Costa foi a terceira directora convidada da revista e este número, com o tema OS NOSSOS PARAÍSOS, é da sua responsabilidade. Assim, tanto os colaboradores habituais da revista como alguns convidados deixam de lado o aspecto mais prático da jardinagem para falarem sobre os seus jardins-paraíso: Assim, podem ler o meu artigo sobre um centro de jardinagem só de orquídeas, em Inglaterra onde há uns anos fiz um pequeno curso, a Teresa Chambel escreve sobre o Jardim Botânico de Lisboa, o Tiago Veloso sobre os Jardins de Vilalara no Algarve e a Fernanda Botelho sobre a sua visita, este ano, a alguns jardins ingleses. Todos referimos as nossas experiências sensoriais e emocionais que os jardins nos transmitem. Fala-se ainda de árvores, de jardins imaginários, de jardins para a crise, e de jardins para viver. Concluo que, para cada um à sua maneira, os jardins são muito importantes. E para vocês?